Apesar de muitos anos dentro do campo nas minhas lides futebolísticas, sempre tive fora do do campo muitas conversas interessantes e importantes acerca do mundo do futebol.

Numa dessas conversas com o meu amigo e ex-colega de colégio José Ribeirinho, num café da Avenida da Liberdade, nasceu a ideia de fazer uma revista de futebol a cores.
Um mundo completamente novo que o meu espirito aventureiro logo quis conhecer e abraçar.

Como jogador que ainda era, na altura estava no Belenenses, fazia-me confusão não haver uma revista de futebol em Portugal. As várias publicações estrangeiras de futebol faziam-me sonhar com as belíssimas imagens a cores dos protagonistas do jogo.
A estética do jogo.

E assim nasceu a revista FOOT, comigo como director. Com um lote fantástico de 5 jornalistas tivemos a honra de dar o pontapé de saída  em Novembro de 1984. O preço era 100 escudos (50 centimos de euro actuais) e o numero 1 da revista vendeu cerca de 38.000 exemplares!!

Muito bom se tivermos em conta que houve muito pouca divulgação e a pouca publicidade desta nova revista estava alicerçada numa permuta com uma, também, nova rádio que dava os primeiros passos no nosso país: Radio Cidade.

A aventura durou 8 anos e 2 meses (98 números).

Deste trajecto riquíssimo há muitas histórias para contar, muitas fotografias para recordar, até um exclusivo mundial tivemos, que terei oportunidade de partilhar com vocês neste “Fora de Campo”

Hoje deixo o testemunho da capa do 1º número e o primeiro editorial que na altura escrevi.

“Revista italiana Guerini Sportivo faz reportagem sobre a Foot e o seu director”

 

A entrevista em exclusivo mundial, ao campeão mundial de Formula 1 – o francês Alain Prost.